Childish Gambino - "Awaken, My Love!"
Aug 6, 2022
90
Estava eu no ensaio da minha banda de toda terça-feira, quando nossa baterista nos sugeriu para tirar a música "Me and Your Mama" que eu não conhecia e desde a primeira vez que escutei foi de explodir a cabeça, é um Soul Psicodélico, com um riff de guitarra que fica preso na sua cabeça, os gritos do Donald Glover arrepiam qualquer pelo no corpo, foi uma daquelas músicas perfeitas que parece que foram compostas exclusivamente para você, vindo de um artista que eu não esperava, pois conhecia somente por ter atuado em Community e por This is America. Assim, eu fiquei viciado por algumas semanas nessa música, escutava em qualquer momento ou oportunidade e com isso me veio a vontade de escutar o álbum todo, na esperança de encontrar mais sons como "Me and Your Mama". Porem demorei bastante para ir escutar de vez por um leve receio que eu tinha de ser um daqueles álbuns com somente uma música boa - Heart Shaped Wolrd do Chris Isaak cof cof - ou não ter o tipo de música igual a que eu estava procurando.

E qual não foi minha surpresa positiva ao começar a escutar o álbum! A faixa que abre eu conhecia e já estava pirando nela há tempos, mas logo em seguida, as próximas duas faixas, "Have Some Love" e "Boogieman", são total inspiradas em Parliamente Funkadelic, que de longe era algo que eu estava esperando, mas me deixou vislumbrado, visto que um das minhas notas 100 que eu dei com mais garantia aqui nesse site foi para Funkadelic. As duas faixas prestam uma ótima homenagem ao som da banda e trazem consigo elementos de R&B Contemporâneo e Rock Psicodélico, que dão uma sensação de novidade, não deixando as músicas parecerem só um mero plagio, como ocorre muito atualmente em projetos músicas que buscam reviver sons setentistas/oitentistas. O álbum segue com outras ótimas canções até chegar em outro ponto altíssimo que é "Redbone", uma faixa inspirada em Bootsy Collins, lembrando bastante a música dele "I'd Rather Be With You", mas com um riff de guitarra que da uma satisfação e ao mesmo tempo que parece sensual, quase como o riff de "Let's Get It On" do Marvin Gaye, faz eu me sentir. Além do riff de guitarra excepcional, tem uma base de synths que elevam demais a experiência, constrói uma psicodelia e cria uma imersão junto a voz do Childish Gambino, para mim foi quase que uma experiência transcendental. Mais para o fim do álbum, tem duas canções que valem o destaque, que são "Baby Boy" e "The Night Me and Your Mama Met", a primeira me lembra um pouco Sly and The Family Stone só que aqui ele canta com um timbre que remete muito ao Al Green, é uma junção simplesmente incrível! Fora que essa música tem uma outro instrumental que eu sinto prazer físico escutando de tão boa que é. A segunda é um instrumental que é uma ode ao guitarrista gênio e lendário do Parliament Funkadelic, Eddie Hazel, com uma referencia direta a sua maior obra-prima, "Maggot Brain", nessa faixa assim como a de Eddie, é um solo de guitarra lindo e cheio de emoção, com pouca base, deixando a guitarra brilhar. É umas das faixas que menos "inovam", mas é uma homenagem linda, assim como o Ween faz em "A Tear For Eddie" ou John Frusciante faz em "Before The Beginning". Mostra que reconhecimento para Eddie Hazel nunca é demais.

A sonoridade do álbum, por conter referencias a vários dos artistas que eu amo, me chamou muito mais atenção do que a escrita das letras em si. Algumas como "Have Some Love" são mega genéricas, mas encaixam demais e servem ao proposito da música. Há várias canções de amor durante o álbum, mas que também não são a melhor escrita do mundo em minha visão. As letras que achei mais interessantes são as de "Terrified", que traz uma escrita bem intimista e expressa vários dos demônios que Donald Glover lida em sua carreira e vida pessoal, apesar de ser triste, ele é muito bonita, muito bem escrita. "Boogieman" e "Zombies" também contem letras boas, falando sobre o preconceito sofrido pelos afro-americanos nos EUA. Outro destaque lírico seria para "Baby Boy" que é uma mensagem de amor muito bonita para o filho do cantor.

Primorosa é como eu definiria a produção desse álbum, não conheço o produtor, mas ele fez trabalho espetacular de pegar timbres de instrumentos que soariam datados e fazer eles funcionarem em músicas de hoje com uma naturalidade incrível, além de mesclar com vários elementos contemporâneos, como 808's e high-hats. Os instrumentos são tocados incrivelmente bem aqui, banda god tier, e a performance vocal do Childish Gambino, dispensa elogios, o cara é um monstro, tem uma versatilidade muito boa e faz umas experimentações muito legais com alguns efeitos, em algumas músicas sua voz sendo usada até como instrumento ao se mesclar a base.

Dito tudo isso, agora alguns dos porquês que impediram que esse fosse um álbum perfeito. Tive problemas com três músicas do disco; a primeira é "Zombies", ela tem um instrumental decente, uma mensagem muito boa, mas o estilo que ele canta aqui simplesmente não funciona, ele força uma dramaticidade que acaba ficando algo meio escrachado, um pouco cômico até e acho que não era o que a música pedia. Em "California" sofre do mesmo problema de ter um vocal forçado, porem nesse caso é pior, o instrumental é fraco, a letra é bem bobinha e vem logo depois de "Redbone" que é uma música séria, dramática, quebra todo o ritmo. Por ultimo, a música que fecha o álbum "Stand Tall" que essa simplesmente não tem motivo para existir em minha visão, vendo que ele é a musica que mais destoa da proposta, ela difere muito em estilo musical do restante, tira bastante da coesão do álbum e atrapalha demais o ritmo, tem todos os motivos do mundo para "The Night Me and Your Mama Met" terminar o projeto, ela é uma música muito mais forte e que iria casar perfeitamente com a faixa que abre.

Mas deixando de lado esses problemas que me incomodam, eu ainda acho esse um ótimo disco, ele me lembra bastante a proposta do Evening With Silk Sonic - Silk Sonic, projeto do Bruno Mars e Anderson Paak, que resgatam influencias da mesma época e assim como esse álbum, homenageiam grandes nomes de artistas negros gigantes do Funk/Soul, que são importantíssimos para a musica em um geral. Vale a pena demais escutar.

Comments
Sign in to comment.
Advertisement
Rate and review albums along with the AOTY community. Create an account today.
Become a Donor
Donor badge, no ads + more benefits.
More Reviews
KIDWITHGUNs
Toasterqueen12
Plats
SnowyFighter
MinatoArisato
BuffaloStaple
koxtil
VonDecore
JacksonLerner
willowsfields
bEn1
melencholysumme
ickylogan
IvoBraga
antuna
Advertisement

AOTY October Playlist
AOTY Discord